Home > Carreira e Empreendedorismo > Nossas Expectativas.

Nossas Expectativas.

Olá, pessoal!

Vamos começar uma jornada muito bacana nesta coluna! Uma grande oportunidade de conversarmos sobre planejamento de  carreira, desenvolvimento de habilidades comportamentais no ambiente corporativo, equilíbrio emocional, objetivos de vida, motivação e outras infinitas possibilidades de aprimorar as competências e habilidades em busca do sucesso profissional e pessoal.

No entanto, farei de uma forma mais didática e lúdica, trazendo experiências vividas nos últimos 15 anos na minha carreira profissional, bem como trazendo exemplos e inspirações de pessoas que buscaram fazer a diferença a cada dia.

A internet é um campo infinito de fontes, portanto, poderia encontrar facilmente ícones e exemplos de líderes que atingiram o que podemos chamar de “sucesso na carreira”, por exemplo,  Abílio Diniz, Jack Welch, Jorge Paulo Lemann, entre vários outros. Passaria horas explanando sobre cada um deles, mas pensei em fazer diferente, quero compartilhar historias de sucesso de pessoas que com pequenas mudanças conseguiram a tão sonhada transformação na carreira, atingindo suas metas, e resultando na conquista dos seus objetivos.

Nossa expectativa não é ficar dando dicas de como atingir o sucesso profissional, muito menos desenvolver novas técnicas para alcançar o sucesso, mas ser um agente de transformação na sua jornada profissional, compartilhando aprendizados e novidades no ambiente corporativo, para que você, caro amigo leitor, possa se conhecer melhor, ter a percepção de suas fraquezas e fortalezas, além de atuar de forma construtiva nas diversas situações que irá se deparar ao longo da vida.

Como qualquer profissional, todos se deparam  com diversas dificuldades e obstáculos  na carreira. Quero provocar uma profunda reflexão em você, no intuito de analisar a sua linha de desenvolvimento profissional, afinal, por mais que não pareça, a grande chave para o sucesso não está no cargo que você almeja chegar no futuro, muito menos nas conquistas econômicas ou “status” que possa ser adquirido, mas sim em como você chegou até aqui e quais os resultados positivos desse período.

É preciso entender que por mais que nas empresas existam uma imensidão de cargos a serem desbravados, nada será superior aos verdadeiros objetivos na sua vida, e que o fato de vc não estar no topo das organizações não te faz um perdedor. Enfim, vamos juntos?

A participação de vocês vai enriquecer esta coluna. Obrigado pela visita e até o nosso primeiro tema: Meu primeiro emprego!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *