Home > Sexo e Etc... > Inapetência Sexual

Inapetência Sexual

Para entendermos a Sexualidade devemos pensar inicialmente em três critérios:

Biológico – sobre a resposta sexual frigida

Social – Comportamento da maioria das pessoas pertencentes ao grupo

Psicológico – A visão individual, a visão de cada indivíduo.

Quando falamos então de Inapetência Sexual falamos do critério Biológico

Ciclo de respostas sexual que inicia por Excitação, Platô e Orgasmo, que posteriormente o platô foi substituído pelo Desejo, que é uma fase subjetiva, onde cada um possui um gatilho que dispara o estímulo, a resposta ao desejo sexual, então nesta fase quando há alguma alteração ou inadequação do desejo onde ai podemos chamar de inapetência sexual ou desejo sexual hipoativo, assim devemos evitar o termo pejorativo antigo – Frigidez, assim abortamos da nomenclatura o termo frigidez.

Os critérios Sociais e Psicológicos interferem diretamente nesta resposta, neste desejo, então quanto mais for bloqueado psicologicamente, quanto mais castrado socialmente, quanto mais tabus, mitos e preconceitos sobre os valores deste indivíduo maior a probabilidade dele ter uma inibição de origem psicológica e social.

Existem também alguns fundamentos fisiológicos e patológicos que justificam o desejo sexual hipoativo como, por exemplo, o hipoestrogenismo, muito próprio da menopausa onde algumas mulheres irão apresentar uma diminuição do desejo, assim como nos homens a queda da progesterona ou algumas patologias endócrinas podem ser responsáveis, ou seja para falarmos de inapetência sexual deveremos fazer uma avaliação clínica judiciosa, bem fundamentada, uma avaliação psicológica e entender a avaliação deste indivíduo dentro do seu meio social.

Assim existem várias estratégias, onde afastada a causa clínica, entraremos na parte comportamental, trabalhando as dificuldades deste indivíduo em realizar o desejo podendo ser até entre elas uma causa simples como a rotina que compromete o desejo devido a previsibilidade onde o indivíduo perde o desejo em função de já saber como será a relação sexual, neste caso a criatividade pode ser uma aliada no combate a rotina. Durante os tratamentos usualmente é indicado às lojas de produtos sensuais para a promoção da criatividade, onde estas lojas possuem um arsenal de produtos que podem auxiliar no estímulo sexual.

Nas mulheres com estabilidade afetiva, com filhos, casadas e que não forem estimuladas ou que não se estimulem é normal a diminuição do desejo sexual e da freqüência sexual, pois perdem a resposta ao desejo, assumindo um desejo sexual responsivo e quando se dão conta estão com uma relação “entre irmãos”, e ai? Como se resgatar a função do Eros? A sexualidade deve ser estimulada diariamente e o seu maior inimigo é a Rotina!

Dr Marcelo Braga – Ginecologista, Obstetra e Terapeuta Sexual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *