Home > EXPLORE > Khloé Kardashian pretende aderir à placentofagia

Khloé Kardashian pretende aderir à placentofagia

Khloé Kardashian revela que pretende comer sua placenta após o parto. Conhecido como “placentofagia”, o termo é usado para descrever o ato, comum entre os mamíferos, de comer a placenta após o nascimento. Aos 33 anos e grávida do primeiro filho, Khloé Kardashian deu uma declaração polêmica no reality show “Keeping Up With The Kardashians”. No programa que foi exibido no último domingo, 25, a socialite disse que pretende fazer o mesmo que sua irmã mais velha, Kim, que ingeriu a estrutura responsável por abrigar o bebê no formato de comprimidos.

Elas não são as únicas famosas que adotaram essa prática controversa – Alicia Silverstone, January Jones e Jennifer Lopez também estão na lista! Entre as brasileiras, a atriz Fernanda Machado, mãe do Lucca, de 2 anos, e Bela Gil, que afirmou ter consumido sua placenta numa vitamina com banana.

Nos Estados Unidos há, inclusive, uma empresa que produz placenta em cápsulas. As placentas enviadas são cozidas no vapor, fatiadas, desidratadas e transformadas em pó que é colocado em cápsulas a serem ingeridas pelas respectivas doadoras. O pacote completo vem com o cordão umbilical desidratado, decorando o pacote na forma de um coração.

O problema é que além de não ter benefícios comprovados, a placentofagia pode trazer riscos para a saúde da mãe e do bebê. É o que indicou um estudo da Universidade Cornell, de Nova York, publicado no American Journal of Obstetrics and Gynecology em outubro de 2017.

Após revisar diversas pesquisas já existentes, a instituição concluiu que a prática pode expor a mãe e o pequeno que está sendo amamentado a uma série de infecções virais e bacterianas. Os cientistas afirmaram que, independentemente do tipo de preparo, as condições de aquecimento e manipulação da placenta não seriam esterilizantes o suficiente para destruir, por exemplo, um vírus como o HIV, o zika e o da hepatite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *