Home > Economia

Economia

Economia – Equipe econômica protege Brasil de aventuras populistas

O economista Eduardo Giannetti da Fonseca acredita que o fator que diferencia o momento atual do presidente Michel Temer do período que precedeu o impeachment de Dilma Rousseff é a “excelente equipe econômica” do peemedebista. “Esta equipe protege o País de medidas populistas”, afirmou, durante debate nesta tarde em evento da XP Investimentos. O economista observou que não são apenas nomes como o do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, mas de técnicos da Fazenda e do Banco Central, além do novo comando das estatais, todos formados por profissionais experientes. Para Giannetti, baixas na equipe seriam um mau sinal. “Tudo isso nos protege da ala podre do governo e é importante que essa equipe permaneça até o fim.” Nas eleições de 2018, o economista disse que todo o quadro eleitoral vai depender da entrada ou não na corrida presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Se o petista disputar as urnas, Giannetti acredita que ele irá para o segundo turno e haverá uma pola...

Saneamento báscio pode atrasar em ate 20 anos em todo país.

O plano do governo federal, anunciado em documento do Ministério das Cidades em 2013, era universalizar os serviços de coleta de esgoto até 2033. Mas, no ritmo atual, esse cronograma deverá atrasar, pelo menos, 20 anos, segundo o levantamento "Diagnósticos e Perspectivas para os investimentos em saneamento no Brasil", feito pela GO Associados. Para atingir a meta, o país teria de investir 20 bilhões de reais por ano até 2033. De 2010 a 2015, porém, o investimento médio ficou na casa de 11 bilhões de reais, quase a metade do necessário. Resultado disso é o baixo nível de cobertura dos serviços. O índice de coleta de esgoto, por exemplo, está em 50% e o de tratamento de esgoto, em 42,7%. Entre 2005 e 2015, esses indicadores melhoraram, mas de uma forma muito lenta, na proporção de 1 ponto porcentual ao ano – número incompatível com as metas do Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab).

Idade minima para aposentadoria será de 62 anos.

A decisão que diminui de 65 para 62 anos a idade mínima, atende a um pleito da bancada feminina da câmara, composta por 55 mulheres. O líder do congresso, André Moura, afirmou que a idade mínima das mulheres será fixada em 62 anos no relatório da reforma da previdência. A proposta inicial era de 65 anos tanto para os homens quanto para mulheres.

O poder do escândalo da carne na economia brasileira!

Hoje o terceiro maior produto de exportação do Brasil, ficando atrás da soja e do minério de ferro, as carnes brasileiras conquistaram o mundo, tornando-se sinônimo de qualidade em mais de 150 países. Mas esta garantia está sob risco desde a última sexta-feira (17), quando a Polícia Federal revelou um esquema de adulteração envolvendo pelo menos 30 frigoríficos. Por si só, pela natureza das descobertas, a operação Carne Fraca já teria o potencial de causar estragos significativos no mercado interno. Afinal, qual brasileiro vai querer comprar - e consumir - possível carne adulterada? Nenhuma, não é verdade. O problema se torna ainda pior porque essa mesma pergunta está sendo feita pelos compradores internacionais - nesta segunda-feira (20) , países como China, Chile e Coreia do Sul, além da União Europeia, suspenderam temporariamente as importações de empresas citadas na fraude. Por causa disso, segundo economistas ouvidos o impacto na economia brasileira pode ser "maior do que

Os números do impostômetro brasileiro não para de subir.

Nesta quarta – feria atingimos 1,9 trilhões de reais exatamente as 07:30 hrs, a estimativa é que chegue a 2,4 trilhões até o final de dezembro. Com a chegada do fim de ano as vendas aumentam, fazendo que esse numero cresça ainda mais, com os valores dos impostos altíssimo não será difícil atingir a estimativa. Créditos da imagem: www.impostometro.com.br

Senado aprova PEC do teto em segundo turno por 53 votos a 16

Apesar da crise política, o governo Michel Temer acaba de conseguir passar no Congresso Nacional o principal pilar do ajuste fiscal proposto pela equipe econômica. O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira, 13, em segundo turno o texto-base da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Teto para os gastos da União, por 53 votos a 16. Foram rejeitados os destaques que pediam retirada das áreas de Saúde e Educação da proposta e o reajuste do salário mínimo. A PEC já havia sido aprovada em dois turnos no Plenário da Câmara dos Deputados com ampla margem de vantagem. O placar desta terça foi inferior à votação em primeiro turno no Senado, quando o Novo Regime Fiscal havia recebido 61 votos favoráveis e 14 contrários, o mesmo placar a favor obtido pelo base do atual governo no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Eram necessários 48 votos pela aprovação da PEC, e o governo esperava pelo menos 60 votos favoráveis à medida. Mas o quórum no Plenário do Senado hoje f

Fundo constitucional do Nordeste receberá R$ 21 bilhões para 2017

Do total previsto para o ano que vem, R$ 6,3 bilhões serão destinados ao financiamento de projetos estratégicos como os de infraestrutura Por Agência Brasil O Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) receberá R$ 21 bilhões em 2017. A programação financeira foi aprovada hoje (12) pelo Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), órgão ligado ao Ministério da Integração. Em 2016, o FNE movimentou R$ 8,1 bilhões até outubro. Do total previsto para o ano que vem, R$ 6,3 bilhões serão destinados ao financiamento de projetos estratégicos como os de infraestrutura, incluindo energia renovável. Durante a sessão do conselho, também foram aprovadas novas regras para facilitar o acesso do setor produtivo aos recursos. A partir de agora, as empresas também poderão tomar recursos do FNE para capital de giro destinado a gastos gerais e administrativos como aluguel, folha de pagamento, despesas com água, energia e telefone. Até então, ess